artulobo

Posts Tagged ‘literatura’

Apocalypse – D. H. Lawrence (1931) [e algumas pinturas]

In arte, Cinema, Literatura, pintura, videogame on 31/05/2011 at 19:19

O triunfo da morte - Pieter Bruegel (1562)

Tim Bailey. Cadet Congo Ganja - John Moores (2008)

Space Invanders Apocalypse - Lawrence Yang (2009)

No limite do discurso erudito, que se ultrapassado cairia num místicismo, D. H. Lawrence faz uma exegese do Apocalipse, mostrando simplesmente que os cristãos não são tão cristãos quanto pensam. Mais uma perversão do David.

Anúncios

El Último Lector – David Toscana

In Literatura on 01/03/2011 at 2:01

"La biblioteca de Icamole se ha quedado sin lectores."

A tentativa de construir uma mulher e dar conta da morte através das palavras/literatura. No meio do deserto do México, entre um abacateiro e a memória de uma guerra. Uma forma de construir o mundo através do escrito (de preferência cortando e recortando as frases e palavras).

Só assim há a chance de construir uma mulher e dar contorno a morte. Bom livro.

 

Ps.: Não confundir com o livro do mesmo nome, só que do Piglia.

Oblivion (Stories) – David Foster Wallace

In Literatura on 17/02/2011 at 10:25

Som.

Tomar um cachote (daqueles que parecem que nunca irão acabar), de manhã cedo, com o café da manhã ainda na barriga. Essa foi a sensação que tive ao ler esse livro do David Foster Wallace. Descobri esse cara por conta de outro livro dele, “Infinite Jest”, que, na folheada virtual que eu fiz dele em *pdf, não tive coragem de ler. Optei iniciar por esse, pelo conto “Good old neon”, um dos títulos mais bonitos que já vi.

Este conto é muito bom. DFW (para os fellows) brinca com a narrativa. Muda as vozes quando acha necessário, cria algumas palavras pelo texto, notas de rodapé para dar mais informações, enfim, a ficção parece tomar conta de tudo no texto dele. É uma liberdade trabalhada, necessária, não gratuita e para gozar (só um pouco, que é preciso).

DFW cometeu suicídio em 2008. E, pelo que sei até hoje, não há nenhuma tradução dos seus livros para português. O lance é se virar com o inglês intermediário nível 2 e agradecer a Amazon.

Respiração Artificial – Ricardo Piglia (1980)

In arte, Literatura on 02/02/2011 at 8:09

Garoto maroto

Misturar romance epistolar com ensaio e colocar um bocado de história da Argentina (ditadura) é coisa que só Ricardo Piglia pode fazer por você. Li há algum tempo. Preciso ler de novo.

Literatura peça por peça

In Literatura, Uncategorized on 01/02/2011 at 13:08

Paulo Coelho é o rabo?

 

Onde fica a picanha?

Big Sur – Jack Kerouac (1962)

In Literatura on 03/01/2011 at 3:48

A cabana de Monsanto (Ferlinghetti)

Não sei por onde começar. Testando, 1-2-3. Alô, som. Som.

Sou suspeito pra falar de Kerouac. Esse vale a pena ler depois de on the road.